terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Crítica: Jumanji - Bem Vindo a Selva

Jumanji é um filme do qual eu não esperava gostar. Como era o melhor da programação do cinema aqui de Rio Branco, tirando Star Wars que eu já tinha visto, fui sem compromisso e sem nenhuma expectativa. E para minha surpresa adorei o filme. É aventuresco, é divertido, lúdico com clima de sessão da tarde para curtir com toda a família.

Minha maior preocupação era que o filme fosse uma repetição do original dos anos 90 com as tais atualizações para soar mais moderno. Bem, as atualizações estão lá, mas não é de forma alguma uma repetição da formula do filme original.

O novo Jumanji tem um pé inteiro na comédia e faz paródia com diversos clichês dos video-games, o próprio personagem principal vivido por Dwayne Johnson é uma, o Professor de faculdade fortão com pintas de Indiana Jones ou ainda a personagens de Karen Gillian que usa roupas minúsculas mesmo no meio da selva, além do coadjuvantes Kevin Hart e Jack Black interpretando um biólogo baixinho e um professor gordinho e são os responsáveis pelos melhores momentos de comédia do filme. 

O filme ainda faz referência a um clássico dos filmes adolescentes Clube dos Cinco uma vez que começa justamento quando um nerd, um esportista, uma patricinha e a garota esquisita da escola se juntam na detenção, acabam encontrando o jogo e são transportados para Jumanji, faltou só o bad boy que foi substituído pelo personagens de Nick Jonas como o jovem preso há anos dentro do jogo, numa referência ou homenagem ao personagem de Robin Willians no original. 

No fim, Jumanji - Bem Vindo a selva é uma aventura/comédia divertida e descompromissada, não há grandes aprofundamentos nos personagens ou drama, nem ao menos uma sensação real de ameaça. Até mesmo o vilão, que tinha potencial para ser bem mais assustador acaba sendo genérico e esquecível. O grande lance do filme é química entro os cinco personagens principais e como eles têm de descobrir aos trancos e barrancos sua função no jogo e nos fazendo rir horrores no processo.

Avaliação: ótimo
Postar um comentário